Úlcera Venosa / Módulo de Ensino / Revisão

Imprimir

Revisão

 

Estudo de Caso

A senhora B, que tem 60 anos de idade, compareceu ao hospital com a queixa de "inchaço" nas pernas e uma ferida na parte inferior da perna direita que surgiu há três semanas antes, enquanto limpava a casa e bateu a perna na borda da cama. A ferida está aumentando e é dolorida.

 

História

4 gestações; trabalha em casa nas tarefas domésticas. Atualmente, também toma conta de seus pais idosos. Não há história de uso de cigarros, abuso de drogas ou álcool. Tem hipertensão, mas uma história negativa para: diabetes, problemas cardíacos, distúrbios da tireóide, distúrbios GI, artrite reumatóide, ou trombose das veias profundas. Ela nunca foi submetida a cirurgia. Sua mãe e irmã têm veias varicosas, que ela também apresenta há alguns anos.

 

Exame físico

Edema bem marcado nas extremidades inferiores bilateralmente com hemosiderose, lipodermatoesclerose e varicosidades. Explosão maleolar positiva, nenhuma veia reticular, pulsos pedioso e tibial posterior presentes e fortes, crescimento de pêlo nos pés, enchimento capilar em menos de três segundos nos dedos dos pés, pernas aquecidas ao toque, nenhum eritema. A úlcera está localizada na região posterior do maléolo medial, tem 3 x 3 cm, perda de pele em sua espessura total, tem bordas irregulares, base avermelhada com grande volume de secreção sem odor.

 

Questões sobre o caso 

 

1. Com base nos dados, com maior probabilidade, qual é a condição que ela apresenta em suas pernas?

2. Que tipo de úlcera ela provavelmente tem?

3. Quais as principais manifestações relacionadas ao seu tipo de úlcera?

4. Qual informação adicional você gostaria de ter?

5. Qual é o tratamento mais provável para ela?

 

Teste de auto-avaliação do módulo sobre Doença Venosa

Para cada uma das questões abaixo escolha a resposta correta: Verdadeira ou Falsa. Confira depois as justificativas para as respostas.

 

1. A trombose das veias profundas é o principal fator de risco para a doença venosa crônica.

2. Pessoas com história de uso de drogas ilícitas injetáveis correm o risco de desenvolver doença venosa.

3. As principais teorias relacionadas à doença venosa são do “cuff de fibrina” e do “trapping das células brancas”.

4. O edema causado pela doença venosa é dolorido, quando comparado àqueles relacionados a outras causas.

5. O edema causado pela doença venosa é tratado com diuréticos.

6. A hemosiderose e a lipodermatoesclerose desaparecem quando a úlcera venosa cicatriza.

7. Todos os eritemas observados durante a doença venosa ocorrem na forma de celulite e são tratados com antibióticos.

8. As úlceras venosas, como são feridas crônicas devem ter avaliação através da cultura microbiológica.

9. Antibióticos aceleram a cicatrização de úlceras venosas.

10. As úlceras venosas são tipicamente localizadas nas solas dos pés.

11. As úlceras venosas cicatrizam rapidamente.

12. A maioria das pessoas com úlceras nas pernas têm mais de sessenta anos de idade.

13. O tratamento de úlceras das pernas tem alto custo, elas causam faltas ao trabalho e prejudicam a qualidade de vida.

14. As úlceras venosas não são doloridas.

15. 85% das úlceras venosas reagem ao tratamento médico.

16. Há a reincidência de 60% a 72% das úlceras venosas.

17. Enxertos de pele resolvem o problema da doença venosa e a pessoa nunca mais terá outras úlceras.

18. A terapia de compressão é o procedimento mais importante na terapia para doença venosa.

19. O tratamento clássico para as úlceras venosas é pela terapia de compressão como o uso da Bota de Unna.

20. A terapia de compressão pela Bota de Unna é aplicada a cinco centímetros acima e abaixo da úlcera.

21. A terapia de compressão não é utilizada se o Índice Tornozelo –Braquial l (ITB) estiver entre 0.7 e 0.5.

22. A pressão padrão de uma meia elástica utilizada para a doença venosa é de 30 – 40 mmHg.

23. A prescrição médica para uma meia elástica deve especificar a pressão para compressão e as dimensões do comprimento e larguras do joelho e tornozelo.

24. Meias-calças anti-embolia oferecem uma pressão de 30 – 40 mmHg.

25. Um par de meias de suporte durará para sempre.

26. Novas terapias para úlceras venosas encontram-se em desenvolvimento.

 

Clique aqui para ver as resposta